/ / / / Marca registrada

Marca registrada

Um dos logótipos empresariais mais reconhecidos do mundo, a marca registada do cervo empinado tem sido desde há 135 anos um símbolo dos produtos de qualidade da John Deere. Eis a história da sua evolução.

Primeiros logótipos

A primeira marca registada a utilizar o cervo empinado foi registada em 1876, apesar de os documentos de registo indicarem que a marca já era utilizada há três anos. Nesse período, a John Deere estava já sedeada em Moline.

 

A empresa produzia mais de 60 000 arados por ano, referidos habitualmente como ‘arados de Moline’, devido à localização da fábrica. Obviamente, urgia a necessidade de uma marca registada oficial. Uma marca registada oficial era também a única protecção contra a cópia e a fraude.

 

Esta marca registada apresenta um cervo a saltar sobre um tronco. É interessante o facto de esta marca registada original apresentar um tipo de cervo comum na África. O cervo de cauda branca da América do Norte é retratado nas marcas registadas futuras.

 

 

 

 

A segunda versão da marca registada da John Deere foi utilizada em 1910 e registada em 1912. O cervo era novamente apresentado a saltar sobre um tronco. Contudo, apresentava mais pormenores e definição. O slogan "A marca registada de qualidade que ficou famosa graças aos bons acessórios" aparece pela primeira vez aqui, no fundo.

Anos 30

Em 1936, o comité de normalização da empresa precisou de "adaptar melhor a marca registada para ser estampada nos produtos". Como resposta, o veado transformou-se numa silhueta sólida, eliminando todos os pormenores que tinha anteriormente. Esta alteração, combinada com as pernas esticadas, proporcionou um perfil mais forte e reconhecível.

 

O bordo de 12 lados foi adicionado à volta do veado empinado e os chifres foram ligeiramente modificados. As palavras, "John Deere, Moline, Ill." permaneceram na mesma posição, mas com um formato de letra mais espesso. O seguinte slogan não sofreu quaisquer alterações.

 

 

 

 

Em 1937, foi registada outra marca registada actualizada, sendo esta ainda mais simples. A tipografia e o veado empinado permaneceram, mas o bordo desapareceu. Neste período, a John Deere estava a oferecer mais produtos do que nunca. Havia agora um maior número de locais onde utilizar a marca registada, o que poderá ter dado origem à actualização. O facto de o ano de 1937 ter marcado o centenário da empresa também poderá ter sido outro motivo para a alteração.

Anos 50

Esta actualização constituiu um avanço em vários aspectos quando apareceu pela primeira vez em 1940. Em primeiro lugar, os chifres do veado estavam virados para a frente.

 

A sua cauda está virada para cima para se assemelhar ao veado de cauda branca, e já não está a saltar sobre um tronco. As palavras "John Deere," agora com um tipo de letra mais espesso e com serifa, foram colocadas sobre o topo da cabeça e dos chifres do veado. Um novo slogan - "Quality Farm Equipment" foi colocado a negrito sem serifa, no solo por baixo do veado. As palavras "Moline, Ill." também foram eliminadas: uma alteração há muito necessária, uma vez que a John Deere estava a expandir-se pelo mundo inteiro.

 

O bordo foi modificado, transformando-se num formato com quatro lados planos e com os lados superior e inferior curvos para unificar e conter os elementos da marca registada.

 

A versão de 1956 da marca registada, que foi registada em 1962, exigia novamente um design mais simples. O slogan "Quality Farm Equipment" foi eliminado. Nesse período, a John Deere estava estabelecida na indústria de equipamentos de construção, e os empreiteiros e lenhadores ficaram familiarizados com as máquinas amarelas e pretas que ostentavam o símbolo. Um raio foi acrescentado aos cantos do bordo e uma curva ligeira foi acrescentada a todos os quatro lados da elipse. Pela primeira vez, as palavras "John Deere" foram colocadas por baixo do veado empinado. O próprio veado não sofreu grandes alterações: pernas esticadas, chifres para a frente.

A Era Moderna

Um visual mais simples e contemporâneo marcou a revisão do logótipo em 1968. Um memorando da empresa referiu que "a nova marca registada tem acompanhado o progresso que está a decorrer em todas as divisões da Empresa... proporciona uma melhor reprodução e uma maior facilidade de leitura numa gama maior de utilização."

 

A imagem do veado foi simplificada para uma silhueta a direito com apenas duas pernas, em vez de quatro, e um par de chifres de quatro pontas. O logótipo "John Deere" foi alterado com uma versão modificada à mão baseada no tipo de letra Helvetica. A largura do bordo da elipse foi reduzida e o tamanho do veado no seu interior foi aumentado.

 

 

 

 

Em 2000, a John Deere revelou a evolução mais recente da marca registada. Esta marca actualizada é fiel à forte herança da John Deere. Contudo, os chifres, ângulos, músculos e atitude reforçados proporcionam à marca registada um toque enérgico e dinâmico. O logótipo da John Deere, depois de ser reconhecido durante décadas como o "veado empinado", está pela primeira vez a saltar para cima em vez de estar a aterrar.

 

Ao longo dos anos, os refinamentos nas marcas registadas reflectiram a posição em que a empresa se encontrava nesse período e o que considerava importante para o seu futuro. A versão actual ilustra a determinação da John Deere em ser a principal empresa da indústria em todo o mundo, permanecendo simultaneamente fiel aos seus valores básicos de qualidade, inovação, integridade e empenho.

 

O estilo e formato reflectem o mundo da tecnologia actual: mais ousado, forte e orientado para a alta tecnologia. No próprio símbolo, as patas do veado estão firmemente assentes no solo para darem um grande salto para o novo milénio. O corpo, a cabeça e os chifres têm uma atitude intencional, um sentido de direcção e um empenho objectivo em tomar as rédeas de um modo inteligente.